Príncipe - Pyrocephalus rubinus (Boddaert, 1783)

 
O príncipe é uma ave da família Tyrannidae.

Vive em campos e cerrados. Além das cores, destaca-se por seu hábito de pousar em galhos expostos, cercas e fios. Ocupa os ambientes abertos, desde campos, praias de rio com arbustos, até cerrado e bordas de vegetação florestal. Não penetra em áreas com adensamento de vegetação. Utiliza ambientes criados pelas mãos humanas, sendo notável em jardins e parques urbanos. Ainda pode ser observado na periferia de cidades.

Coruja-da-igreja - Tyto furcata (Temminck, 1827)

 
A coruja-da-igreja é uma ave da família Tytonidae.

De hábitos noturnos, prefere presas vivas. Se perturbadas, balançam o corpo lateralmente. Se encurraladas, jogam-se de barriga para cima, enfrentando o perigo com as poderosas garras que lançam para frente. Voa durante o dia apenas quando afugentada de seu poleiro de descanso, que pode ser em folhas de palmeiras, bananeiras, galhos de outras árvores ou sob telhados em construções.

Pato-do-mato - Cairina moschata (Linnaeus, 1758)

O pato-do-mato é uma ave da família Anatidae.

Foi domesticado pelos grupos indígenas da América do Sul por sua carne. É o ingrediente fundamental do prato paraense, o pato no tucupi, também de origem indígena.

Narceja - Gallinago paraguaiae (Vieillot, 1816)



A narceja é uma espécie de ave sul-americana da família Scolopacidae.

Mede cerca de 30 cm de comprimento, possuindo bico longo e reto, dorso escuro com faixas amareladas. Também é chamada pelos seguintes nomes populares: agachada, agachadeira, atim, batuíra, berrumeira, bico-de-ferro, bico-rasteiro, bicudo, corta-vento, maçarico-d'água, maçarico-d'água-doce, minjolinho, monjolinho, narceja-comum, narceja-miúda, narcejinha, rapaz e rapazinho.

Sabiá-cica - Triclaria malachitacea (Spix, 1824)

O sabiá-cica é uma ave da família Psittacidae.

Também chamado de mãe-de-sabiá, papagaio-da-capoeira, papagaio-viola e papagaio-de-peito-azul.

Pica-pau-de-banda-branca - Dryocopus lineatus (Linnaeus, 1766)


O pica-pau-de-banda-branca é uma ave da família Picidae.

Habita o interior e as bordas de florestas altas, capoeiras, cerrados, campos e plantações com árvores esparsas. Vive solitário ou aos pares, arrancando a casca e “martelando” troncos e galhos maiores em busca de insetos, tanto em árvores vivas como mortas.

Crocosmia crocosmiiflora


Crocosmia crocosmiiflora é uma espécie de planta pertencente à família Iridaceae.

Também conhecida como Tritônia, Palma-de-santa-rita, Palminha.

Apresenta inflorescências longas, com flores pequenas de coloração vermelho-alaranjadas ou amarelas.

Taraxacum officinale (Dente-de-leão)







Taraxacum officinale é uma espécie de planta pertencente à família Asteraceae.
É a espécie mais disseminada de dente-de-leão. O dente-de-leão é o nome geral de espécies de Taraxacum, entre elas a mais difundida é T. officinale.

Folhosa perene de porte baixo, ela produz folhas serrilhadas e flores amarelas. Na Europa, foi alimento importante na Idade Média. Hoje, todavia, muitas vezes é considerada planta invasora de lavouras, pastagens, gramados e jardins. Por outro lado, por sua rusticidade, pode ser manejada em hortas caseiras para o consumo como hortaliça. No Brasil, é pouco utilizada na alimentação, sendo mais empregada como planta medicinal. Entretanto, é valorizada como hortaliça pela agricultura alternativa.

Asclepias physocarpa (Saco-de-adão)




Asclepias physocarpa é uma espécie de planta da família Asclepiadaceae.

Planta também conhecida popularmente como: planta-balão, saco-de-velho e saco-de-adão, é uma espécie de erva-leiteira, nativa do sudoeste da África, mas atualmente naturalizada em quase todas as regiões subtropicais e temperadas quentes devido à sua utilização como planta ornamental.

Eugenia pluriflora (Jabuticaba-do-campo)




Eugenia pluriflora é uma espécie de planta da família Myrtaceae.

A madeira é de boa qualidade, sendo usada na fabricação de cabos de ferramentas. Como fornece alimento para a avifauna, é recomendada para plantio em reflorestamentos destinados à preservação.